top of page

Índice Mensal de Atividade do Turismo paulistano cresce 25,2%, em um ano

Faturamento do setor, em outubro, foi de R$ 31,3 milhões por média diária, aponta FecomercioSP

Os eventos continuam a movimentar o turismo na capital paulista. Em outubro, o Índice Mensal de Atividade do Turismo (IMAT), do Conselho de Turismo da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), em parceria com o Observatório de Turismo e Eventos da SPTuris, cresceu 25,2% em comparação ao mesmo período de 2021.

No mês, o faturamento do setor, na cidade, foi de R$ 31,3 milhões por média diária. O número é 85% maior que o registrado em igual período no ano passado. Por outro lado, na comparação com setembro, houve queda de 16,4%. Na mesma equiparação mensal, o IMAT também registrou decréscimo (-5,6%).

A presidente do Conselho de Turismo da FecomercioSP, Mariana Aldrigui, explica que, influenciado pelas eleições e pelo período de baixa temporada (outubro), o cenário de retração no mês pode ser encarado como normal. Para novembro e dezembro, a FecomercioSP vislumbra saldos positivos, impulsionados pela Fórmula 1 e pelas festas de fim de ano.

Isso, porque, em novembro, o GP de São Paulo movimentou R$ 765 milhões no turismo da cidade e contabilizou mais de R$ 1 bilhão de impacto financeiro, segundo informa a SPTuris. Outro ponto favorável é que São Paulo tem se consolidado como destino turístico e de negócios. Consequentemente, o setor deve manter, em dezembro, o turismo mais aquecido.

Taxa hoteleira e movimentação nos aeroportos em alta no ano

No décimo mês de 2022, a taxa de ocupação hoteleira foi de 64,9% – no mesmo período de 2021, o porcentual foi de 58,9%. Por outro lado, em relação a setembro, houve queda (no período, a taxa era de 69,2%). A média diária de movimentação nos aeroportos na capital cresceu 31% na comparação anual. Na equiparação mensal, houve queda de 0,8%.

Nos terminais rodoviários, a média diária de movimentação ficou praticamente estável (0,3%), com 34,6 mil pessoas circulando diariamente entre os terminais da cidade de São Paulo. Além disso, continua em alta as contratações de profissionais: o mês outubro contabilizou 411,5 mil empregados formais. O dado aponta que os empresários precisam de mão de obra no setor para atender a uma demanda crescente, que deve continuar aquecida nos próximos meses.

De acordo com a FecomercioSP, flutuações nos resultados serão cada vez mais frequentes no IMAT. Diante de um cenário normalizado – sem influência da pandemia –, a tendência é que o setor aponte ciclos mais curtos de subida e de retração. Consequentemente, novas quedas não significam uma conjuntura ruim. O mais importante será a tendência mostrada pelos dados – a qual, até o momento, é positiva.


FONTE: fecomercio.com.br

Comments


bottom of page