ACSP e Ministério da Mulher se unem para fortalecer empreendedoras

Por meio do CMEC, a ACSP está firmando acordos de cooperação que buscam oferecer capacitação via Profis Online e FAC-SP, além de crédito orientado e educação financeira com apoio da Boa Vista e Sebrae


FOTO: Divulgação/ACSP


Em março, Mês Internacional da Mulher, o Conselho da Mulher Empreendedora e da Cultura da ACSP (CMEC) da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp) promete diversas novidades para melhorar a vida das empresárias de todo o país.

Uma delas é o termo de cooperação fechado nesta semana com o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, que prevê capacitação por meio dos cursos profissionalizantes do Profis Online e graduação na Faculdade do Comércio de São Paulo (FAC-SP), além de crédito orientado via ACCRedito e a cooperativa Sicredi.

A presidente do CMEC, Ana Cláudia Badra Cotait, que se reuniu com a ministra Damares Alves e sua equipe em Brasília, afirma que as conversas sobre o acordo, que já vêm de muito tempo, agora vão se solidificar.

"Finalmente vamos assinar o termo de cooperação para que o CMEC possa colaborar como agregador no processo de fortalecimento da mulher empreendedora e suas famílias", destaca.

Outra novidade será o projeto de Educação Financeira, realizado em parceria com a Boa Vista S/A, que deve ser lançado dia 15 de março. De acordo com a presidente do CMEC, a ideia é oferecer cursos e mentorias para empreendedoras, para que elas aprendam a utilizar o crédito de forma inteligente.

O projeto também oferecerá serviços de recuperação de crédito para essas mulheres, por meio da Acordo Certo, empresa que faz parte da holding da Boa Vista, para que elas retomem tanto a saúde das finanças como dos negócios.

"O objetivo é esse: recuperar, conceder e ensinar como usar esse crédito da melhor forma possível."

A terceira novidade, apresentada por Ana Cláudia em sua gestão também à frente do Conselho Nacional da Mulher Empreendedora (CNME) da Confederação das Associações Comerciais do Brasil (CACB), será a parceria com o Sebrae Nacional em ações para levar ao resto do país tudo o que foi feito pelo CMEC em São Paulo.

A parceria para o projeto "Sebrae Delas", que também oferece produtos de capacitação e crédito, além de replicar ações de inclusão social realizadas pelo Conselho via ACSP e Facesp, deve ser assinada em 30 de março.

Para Ana Cláudia, tudo isso é uma confirmação de que o CMEC hoje pode ser considerado referência em empreendedorismo feminino. "Vamos replicar e dar continuidade ao que foi criado no Estado de São Paulo, tendo como parceiros o Ministério e o Sebrae, para fortalecer as mulheres em todo o país", diz.

Também participaram do encontro entre a presidente do CMEC e a ministra Damares a secretária nacional da Família do Ministério da Mulher Ângela Gandra, a secretária nacional de Política para as Mulheres Cristiane Brito e o assessor do gabinete da Secretaria Nacional da Família Patrick Mallmann.


Fonte: Diário do Comércio.