Clean beauty: o movimento que vem ganhando força no mercado de beleza


O isolamento social causado pela covid-19 provocou diversas mudanças de comportamento. Entre elas, uma curiosidade: as reuniões de vídeo provocaram um aumento expressivo na procura por tratamentos para o cabelo.


Porém, a preocupação, hoje, não é só com a aparência mas também com saúde. É esse o foco das marcas consideradas clean beauty, um movimento que vem ganhando força no mercado de beleza: oferecer produtos livres de parabenos, sulfatos, silicones e outros ingredientes que possam causar danos ao organismo.


O relatório da Nielsen de 2019 aponta que “42% dos consumidores brasileiros estão mudando seus hábitos de consumo para reduzir os danos causados ao meio ambiente e 30% deles estão se preocupando mais com os ingredientes que compõem os produtos”, diz Paulo Fernandez, CEO da DO.HA Professional.


Outro estudo desenvolvido no mesmo ano pela Mintel aponta que as menções de #cleanbeauty nas mídias sociais cresceram 623% só nos Estados Unidos.


Alinhada à crescente exigência dos consumidores, que checam rótulos e questionam os efeitos dos componentes para a saúde, a DO.HA está investindo em formulações cada vez mais transparentes e naturais.


Adeus, fios brancos

A linha de coloração permanente Royal Fantasie, por exemplo, conta com duas tecnologias exclusivas para proporcionar mais segurança e qualidade aos cabeleireiros e clientes.

“A ZeroPPD tem baixo teor de amônia e é livre de parafenilenodiamina (PPD), uma substância extremamente alergênica. O produto colore em conjunto aos ativos naturais, como extrato de copaíba, extrato de açaí, manteiga de cupuaçu e vitamina E”, explica o executivo.


Já a exclusiva tecnologia Xtreme Definition, diz ele, recorre ao extrato de copaíba – um poderoso óleo natural –, para hidratar a raiz e revitalizar os fios. “A combinação destas duas tecnologias é uma coloração eficiente, que cobre 100% dos fios brancos, resistentes e grossos com a máxima intensidade de cor, e sem causar danos à saúde dos profissionais dos salões de beleza e de seus clientes”.


A preocupação da marca em oferecer cosméticos que aliem eficiência aos cuidados com a saúde está presente, também, nas linhas de tratamento capilar, que contam com a ProBlend, uma tecnologia que combina 12 aminoácidos para auxiliar na reconstrução da fibra capilar, no crescimento e fortalecimento dos fios.


Mercado promissor

Atualmente, o Brasil ocupa o quarto lugar no ranking mundial do mercado de beleza e cuidados pessoais, e a expectativa é melhorar esse posicionamento nos próximos anos.

A expectativa da DO.HA com a reabertura dos salões de beleza e a aposta nas vendas multicanal não podia ser melhor. A meta é fazer com que as vendas de coloração permanente cresçam, no mínimo, 50% no segundo semestre deste ano em relação ao anterior.


“As pessoas começaram a perceber que o cabelo precisa do mesmo cuidado que a pele, pois também sofre com agressões como o estresse, envelhecimento genético e poluição. Os fios, tanto quanto a pele, mostram o resultado desse conjunto de fatores”, diz Fernandez.

Ele tem razão. Um estudo da empresa de inteligência de marketing Mordor Intelligence revela que o setor de cuidado com os cabelos deve atingir os 116 bilhões de dólares até 2024; uma taxa de crescimento de 3,35% ao ano. Ao que tudo indica, a pandemia fez com que os cabelos de tornassem o novo perfume.


Fonte: exame.com