top of page

Especulação imobiliária aumenta na cidade de São Paulo, diz Loft

Especulação imobiliária é medida por meio da diferença média de preço entre o valor pedido pelo proprietário e o acertado em contrato

A especulação imobiliária aumentou na cidade de São Paulo. É o que aponta o novo Índice Especulômetro EXAME-Loft, que reúne a EXAME com a Loft, uma das principais startups dedicadas ao mercado de imóveis no país.

A especulação imobiliária é medida por meio da diferença média de preço entre o valor pedido pelo proprietário e o efetivamente acertado em contrato, ou seja, existe uma oportunidade de negociação para quem deseja comprar um imóvel. A Loft analisa os valores anunciados e os dados do ITBI (imposto sobre transações imobiliárias) divulgados pela Prefeitura de São Paulo.

Segundo o levantamento, dos 57 bairros analisados, 49 apresentaram especulação acima de 10% (diferença entre o preço anunciado e o valor de fechamento do contrato nas transações). Rodger Campos, economista da Loft, explica que parte desse efeito é reflexo do mix de imóveis que foram transacionados no período: imóveis menores e novos.

“Em épocas de mudanças governo e possíveis mudanças que podem afetar componentes relevantes do mercado imobiliário, como juro, renda, incentivos setoriais, entre outros, é importante avaliar a trajetória e a tendência do mercado. Dessa forma, vendedor e comprador podem reduzir a probabilidade de deixar dinheiro na mesa e poderão acelerar a jornada de negociações, pelo menos do ponto de vista de acordo de preços.”

O bairro da Bela Vista, localizado na zona central de São Paulo, tem registrado aumento da especulação imobiliária, com o maior indicador de especulação entre os bairros avaliados. A diferença entre o preço anunciado e o valor de fechamento do contrato nas transações é de 35,30%. Na região, o preço do metro quadrado é de R$ 8.407.

Outro destaque foi o bairro Jardim São Paulo, localizado na zona norte de SP, e com preço do metro quadrado de R$ 5.000 por metro quadrado. Na região, a diferença entre o preço anunciado e o valor de fechamento do contrato nas transações é de 31,13%. Segundo a Loft, a tipologia média transacionada no período analisado foi de imóveis de 150 m² e idade de 30 anos.


FONTE: exame.com

コメント


bottom of page