top of page

Faturamento do turismo nacional cresce 17,7% e registra R$ 18,3 bilhões em novembro

Valor é o maior para o mês desde 2014, aponta levantamento mensal da FecomercioSP

Impulsionado pelo segmento de transportes aéreos, que apresentou alta anual de 32,3% e faturamento de R$ 6,1 bilhões, o turismo nacional registrou R$ 18,3 bilhões em novembro de 2022. Este montante é o maior para o mês desde 2014, aponta levantamento mensal do Conselho de Turismo da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), com base nos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Entre janeiro e novembro do ano passado, a alta acumulada foi de 29,8%. No 11º mês de 2022, todos os grupos analisados pelo levantamento registraram alta anual. O preço mais alto das passagens aéreas impulsionou o faturamento do setor de transportes aéreos, que apontou o melhor desempenho no período desde 2011. Outro destaque foi do transporte terrestre: alta de 14,3% no contraponto anual e faturamento de R$ 2,88 bilhões.

Além do aumento médio nos preços de serviços como os ônibus interestaduais, a maior demanda diante do alto custo das passagens aéreas contribuiu para o crescimento do faturamento do setor. O segmento de locação e agências e operadoras de turismo obteve ganho de R$ 2,84 bilhões. O valor representa alta de 8,1% em relação a novembro de 2021. Segundo dados da FecomercioSP, há certa discrepância entre as atividades deste último grupo. Enquanto as agências e operadoras retomam as atividades de forma mais expressiva, em razão da expansão da oferta de serviços turísticos no pós-pandemia, a locação de veículos recuou na tarifa média de locação – cenário desenhado pela maior quantidade de veículos e pela queda da procura pelo serviço na baixa temporada.

O setor de alojamento e alimentação registrou aumento de 11,2%, com faturamento de R$ 5,1 bilhões no mês. Parte deste ganho se dá pelo aumento médio da tarifa. Apesar de os custos terem sido repassado aos consumidores, a demanda continua aquecida. Em muitos casos, supera as taxas de ocupação do período pré-pandêmico. Ainda, o grupo de atividades culturais, recreativas e esportivas apontou faturamento de R$ 1,33 bilhão, elevação anual de 15,1%, ao passo que o transporte aquaviário apresentou crescimento de 15,1% e faturamento de R$ 49 milhões.

De acordo com a presidente do Conselho do Turismo da FecomercioSP, Mariana Aldrigui, os dados positivos do setor confirmam as expectativas para o início da alta temporada de 2022/2023. "A elevação dos preços, em parte pelo efeito da inflação, em parte pela natural elevação da demanda, tem papel importante no faturamento, permitindo que as empresas consigam planejar as ações de 2023 de forma mais arrojada, em busca de resultados ainda melhores", afirma.


FONTE: fecomercio.com.br

Comments


bottom of page