top of page

FecomercioSP aponta tendência para o turismo sustentável

Pelo segundo ano, Entidade analisa cenário econômico que favorece turismo para público de alta renda no País, em anuário produzido pela ILTM e Panrotas

Pelo segundo ano consecutivo, a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) ganha destaque no ILTM & Panrotas Annual Luxury Travel Report (Brazil-Latin America 2022/23). O anuário é considerado um “raio-x” do mercado de turismo de luxo, englobando dados e tendências do setor na região, bem como análises econômicas e percepção das agências de viagens e fornecedores do segmento.

“A FecomercioSP e o portal Panrotas têm uma história relevante de parceria na construção de conteúdo para o turismo nacional. Mensalmente, a Entidade colabora com a análise econômica do Brazilian Overview Macro Report, com os destaques da economia nacional. E, pelo segundo ano consecutivo, a FecomercioSP contribuiu para a publicação. É uma honra e um prazer participar deste anuário, tão relevante para o mercado de luxo e de turismo na região”, afirma Guilherme Dietze, assessor econômico da Federação.

Dietze enfatiza que os consumidores de alta renda (que ganham mais de R$ 30 mil por mês) representam 2,5% da população brasileira, porém, são responsáveis por quase um quarto dos gastos totais no turismo. “Este público está concentrado [68%] na Região Sudeste e, neste pós-pandemia, contribui para que as empresas de luxo no País superem a receita de 2019. A tendência é de aumento na demanda por produtos e serviços de luxo, mesmo com a elevação nos preços do turismo.”

Nesta segunda edição do material, a Federação destaca que a tendência é de retomada do turismo de alta de renda de maneira robusta, pois as condições econômicas para a faixa apresentam melhora, acompanhada de um fortalecimento do turismo sustentável. As empresas do segmento de alto padrão têm investido em treinamento de funcionários, na comunicação e em ações práticas quanto ao uso de plástico e de recursos naturais, bem como em relação ao suporte às comunidades locais – tudo como reflexo das novas demandas dos consumidores.

A contribuição da FecomercioSP ainda apresenta dados sobre a distribuição das famílias com renda superior a R$ 30 mil pelos Estados, permitindo que investidores estrangeiros consigam mapear as oportunidades locais e a concentração da demanda de determinados produtos e serviços de luxo.


FONTE: fecomercio.com.br

bottom of page