Feriados e desfiles de carnaval contribuem para alta do turismo na capital paulista em abril

Atividade do setor subiu 4,2%, em relação a março, e 123%, na comparação anual. Nos aeroportos, a circulação de passageiros cresceu 191%, em relação ao mesmo período do ano passado e 0,4% na comparação com março.


Em abril, o Índice Mensal de Atividade do Turismo (IMAT) cresceu 4,2%, graças aos feriados (Páscoa e Tiradentes) e aos desfiles das escolas de samba em São Paulo. O número-índice passou de 82,4, em março, para 85,9 no mês seguinte. Na comparação anual, a variação apresentada pelo IMAT foi de 123%. Contudo, no mesmo período do ano passado, a cidade ainda começava a sair da segunda onda da pandemia, reduzindo significativamente a atividade do setor, o que explica o expressivo crescimento.


O indicador é realizado pelo Conselho de Turismo, da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), em parceria com a SPTuris. As variáveis que mais contribuíram para o resultado foram o faturamento das empresas e a ocupação hoteleira, com altas anuais de 351% e 243%, respectivamente.


A FecomercioSP estima que o faturamento das empresas de turismo e eventos para o quarto mês do ano, alcance R$ 821 milhões, apontando crescimento mensal de 15,4%. A taxa de ocupação hoteleira – que, em abril do ano passado, estava em 19,2% – subiu para 65,9% em 2022.


Nos aeroportos, a circulação de passageiros cresceu 191%, em relação ao mesmo período do ano passado. Na comparação com março, o crescimento foi de 0,4%. Em termos absolutos, 3,9 milhões de passageiros circularam pelos terminais. Já nas rodoviárias, houve circulação de 1,1 milhão de pessoas – aumento de 166% na comparação anual. Apesar da melhora, os números ainda seguem abaixo do observado antes da pandemia (-37% e -36%, respectivamente).


O emprego nas atividades ligadas ao turismo cresceu 10%, em relação ao mesmo período de 2021. A Federação estima um estoque de empregados, em atividades exclusivas do setor, em 418 mil, para o mês de abril. O resultado, no entanto, poderia ser melhor. Atualmente, a falta de mão de obra qualificada e a redução do interesse (já que o turismo foi o mais afetado durante a pandemia) têm dificultado o preenchimento de vagas.


Além dos feriados e dos festejos de carnaval, a volta à normalidade e a consequente retomada dos eventos também contribuíram para maior movimentação em toda a cadeia do setor.


Mariana Aldrigui, presidente do Conselho de Turismo da FecomercioSP, pondera que, apesar do bom resultado no mês, o crescimento pode desacelerar nos próximos meses, já que as perspectivas econômicas não favorecem as atividades turísticas no terceiro trimestre.


Fonte: FecomercioSP.