top of page

Ferramenta permite que empresas turísticas usem produtos voltados ao setor para atrair mais clientes

Barbara Sarti fala da importância de usufruir da tecnologia, durante reunião do Conselho de Turismo da FecomercioSP

Empresas de diferentes segmentos turísticos podem fazer uso da ferramenta Google Travel para expor os serviços a mais pessoas. A importância de usufruir da tecnologia está no fato de que a maioria dos hóspedes planeja a viagem com a ajuda do serviço de busca do Google.

Os detalhes foram repassados para empresas do setor por Barbara Sarti, head de Parcerias de Produtos para Turismo do Google, em reunião do Conselho de Turismo da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) realizada no dia 16 de fevereiro.

“Oferecemos serviços gratuitos aos usuários para auxiliar na programação de viagens e na tomada de decisões rápidas. Tudo começa com o serviço de busca e é feito pensando da perspectiva de quem acessa a ferramenta”, explicou Barbara.

Mariana Aldrigui, presidente do Conselho de Turismo, enfatizou no encontro que, de forma geral, o Google é, atualmente, o principal caminho do usuário nas pesquisas. Ela ainda ressaltou como funciona o processo de decisão em “cascata”, que dita as regras da futura viagem.

“A escolha de viagem começa com um sonho do turista, que segue para a pesquisa. Esta busca é pautada pelos preços, principalmente do serviço aéreo. Normalmente, as outras decisões são feitas a partir deste ponto. Mesmo um produto espetacular, como um restaurante, pode ser eliminado caso o custo da passagem impossibilite a concretização do sonho de viajar”, disse Mariana.

Google Travel

Ao pesquisar sobre determinado destino, o usuário encontra informações básicas sobre a região, assim como opções de voos, hotéis e aluguel por temporada. O ecossistema engloba os tópicos:

- o que fazer: procura por dicas de atrações e atividades; - voos: busca das principais companhias aéreas e de Online Travel Agency (OTAs), como Decolar, 123Milhas etc; - hotéis: pesquisa por hospedagem de acordo com as necessidades e o orçamento disponível; - aluguel de temporada: oferecimento de casa ou apartamento como meios de hospedagem.

Por meio do site, o turista consegue comparar preços, visualizar horários, fazer reservas e conferir sugestões de outros destinos. Além das informações precisas e atualizadas, a empresa de turismo precisa investir na parte visual, a fim de chamar a atenção do usuário.

A boa visibilidade no Google Travel, apontou Barbara, depende de informações atualizadas e precisas, assim como da melhor exposição visual possível. “Detectamos que a performance da empresa chega a ser até 30% melhor para aqueles que disponibilizam fotos atualizadas e de boa qualidade”, destacou.

Capacitação em breve

Sobre a capacitação para inserir mais empresas no sistema, Barbara afirmou que o Google vai lançar uma escola online focada no turismo, provavelmente no fim do segundo trimestre. O objetivo é explorar a forma de os empresários apoiarem o ecossistema, com direito a certificado em nome da empresa participante.

FONTE: fecomercio.com.br

Comentários


bottom of page