Investimento à distância é a aposta do mercado imobiliário para aumentar ainda mais as vendas


Entrar com o pé direito, para muitos, ficou só depois de assinar o contrato. O mercado imobiliário se manteve aquecido, com crescimento de até 300% em algumas cidades do interior paulista, mas a busca por novas moradias (e os sinais de boa sorte) sofreu algumas adaptações. As imobiliárias intensificaram os investimentos em serviços digitais, permitindo encontrar o novo lar sem as tradicionais vistorias. “Temos a maior base de dados do mercado imobiliário, não só em termos de quantidade de imóveis e de nossa base de clientes, como também de transações imobiliárias. Isso nos possibilita sempre buscarmos o encontro ideal entre cliente, imóvel e corretor, o que chamamos de tri-match”, afirma Joaquim Torres, diretor digital da Lopes.


Com tantas opções, para concretizar o sonho é preciso, mais do que nunca, organização. Quem está de olho na mudança deve saber muito bem o tipo de moradia que tem necessidade para não se perder entre as ofertas de preço, tamanho e localização. “O primeiro passo é, de um lado, entender os objetivos dessa busca. É um imóvel para morar? Para fins de semana e férias? Para trabalho? Para investimento? E, do outro lado, qual a possibilidade financeira e se precisará de financiamento imobiliário. A partir daí iniciamos a busca, que sempre começa online, para conhecer mais sobre bairros, regiões e imóveis disponíveis” alerta Torres.


Com uma primeira triagem, vale uma revisão bem minuciosa para saber se todas as opções de fato são interessantes. Muitas vezes somos atraídos pelos critérios de vizinhança, condomínio ou proximidade, mas acabamos deixando passar outros pontos importantes como a quantidade de quartos ou banheiros, despensa ou disposição da cozinha. Por isso, revise dando peso para os critérios que são mais relevantes para a sua família. Isso criará um ranking e fará muitas vezes a diferença na hora da mudança. Existem algumas ferramentas do mercado que podem te ajudar neste momento. “A calculadora de potencial de compra que, a partir da renda da pessoa, ou do quanto a pessoa quer pagar de parcelas, faz o cálculo de qual valor de imóvel, pronto ou lançamento, a pessoa pode procurar”, declara Torres.

Joaquim Torres, diretor digital da Lopes (Foto: divulgação)

Checagem concluída chegou o momento da vistoria. Há muitas opções de como fazer esta etapa online. Sites com uma visão 360º dos ambientes, home staging mais produzidos e até a opção de acompanhar o corretor em uma videochamada, conseguindo ver com mais profundidade detalhes como acabamento, deixando apenas as opções finais para uma avaliação presencial. “No caso dos apartamentos, a maior procura se deu por imóveis nas regiões mais valorizadas, com três dormitórios, além de casas em condomínios fechados, na capital ou cidades próximas”, garante Matheus Fabricio, diretor executivo da Rede Lopes.

Independentemente do formato, faça uma vistoria bem atenta não só no layout. Quantidade e posição da luz, possíveis pontos de infiltrações, umidade, rachaduras até voltagem de tomadas e possibilidade de remoção de paredes podem entrar nos critérios, caso pense em uma pequena reforma. Olhe com bastante atenção para, se avançar na negociação ou fechar contrato não se sentir lesado. “Os dois perfis que mais acionaram a Lopes neste período foram basicamente: o cliente final, que busca maior conforto para moradia ou uma casa de veraneio, especialmente há menos de duas horas de distância de São Paulo, e o investidor, que está analisando com carinho alternativas de investimento em ativos reais, em decorrência da queda acentuada de juros e consequente perda de rentabilidade em aplicações de renda fixa”, afirma Fabricio.



Matheus Fabricio, diretor executivo da Rede Lopes (Foto: divulgação)

Fonte: https://casavogue.globo.com/