Limpeza é premissa para garantir o bem-estar dos hóspedes, diz Abralimp

A higiene é um ponto fundamental para que os clientes se sintam confortáveis e bem recebidos durante a estadia em hotéis, resorts e pousadas. Somente no Brasil, são mais de 32 mil meios de hospedagens, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Estes locais devem tratar a ação de limpeza com muito zelo, do hall de entrada e recepção aos ambientes de uso comum, como piscinas, quadras, restaurantes e, principalmente, no quarto e banheiro, para que o hóspede tenha uma boa experiência, de acordo com a Associação Brasileira do Mercado de Limpeza Profissional (Abralimp).


A limpeza profissional a ser realizada especificamente no quarto deve considerar, além das superfícies, como pisos e paredes, os itens que estão disponíveis para uso neste ambiente, como toalhas, lençóis, tapetes e outros –, representando um ponto de atenção do gestor para manter ou ainda melhorar a percepção sobre a qualidade do serviço prestado. Neste sentido, o quarto de hotel deve transmitir a sensação de um ambiente acolhedor, onde o viajante possa descansar e ter momentos para recordar. E a higienização correta é preponderante para garantir esta satisfação.


Confira quatro recomendações da Abralimp:

1 – Elabore um planejamento para a limpeza do ambiente

A equipe de limpeza deve criar um planejamento junto ao gestor para que a higienização ocorra da melhor maneira possível, otimizando o processo como um todo e gerando eficiência. Esse plano deve comtemplar a retirada e troca toalhas e a roupa de cama, limpeza de pisos de azulejos e carpetes, espelhos, vidros, objetos de madeira, entre outros diversos itens e ações, tudo para que o quarto e o banheiro que receberão o hóspede estejam perfeitos.

2 – Cada detalhe é importante

Cada cantinho do quarto de hotel deve ser cuidado e higienizado nos mínimos detalhes. Para isso, é necessário que a limpeza leve em conta mobílias, TVs, abajures, lustres e qualquer item que esteja no ambiente. Nada pode passar despercebido.

3 – A equipe deve utilizar EPIs

Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) como máscaras, botas ou luvas, que evitam o contato direto com produtos químicos são necessários para a atividade de higienização. O uso destes equipamentos garante que a ação de limpeza seja efetuada de forma segura e sem riscos à saúde do profissional.

4 – Contrate uma empresa de limpeza profissional

Uma empresa de limpeza profissional conta com agentes treinados para ação de limpeza, que sabem quais são os processos, produtos e equipamentos recomendados, de acordo com o local e superfície a serem limpos. Por isso, a contratação de uma prestadora de serviços de limpeza profissional pode ser uma ótima opção para que o gestor ou gerente tenha certeza de que entregará ao cliente um ambiente perfeitamente limpo e que vise uma experiência positiva e acolhedora.


Fonte: Revista Hotel News.