top of page

O CARF, VITIMA DE PSEUDO-JORNALISMO


O SINDCOMIS – Sindicato dos Comissários Despachantes do Estado de São Paulo, em nota à imprensa e no meio Sindical Patronal, através do seu Presidente Luiz Ramos, emitiu nota de Repudio, por informação incorreta contra um órgão federal e seus diretores.


Na última sexta-feira (11), a imprensa noticiou que a Polícia Federal havia deflagrado uma operação “envolvendo advogados e conselheiros do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais, o CARF”, e cumprido mandados de prisão em São Paulo.


A imprensa omitiu, contudo, uma informação fundamental para a compreensão do leitor: trata-se de um desdobramento da Operação Zelotes, deflagrada em março de 2015, ainda no Governo Dilma, e envolvendo fatos da época ou anteriores.


A operação de agora apenas envolve, portanto, pessoas que integravam o órgão (CARF) quase uma década atrás, e não hoje. Isto causou justificável indignação nos profissionais atualmente ocupantes de cargos de conselheiros (juízes administrativos) daquele órgão de julgamento. No jornalismo, a verdade só é completa quando todas as informações que compõem os fatos são noticiadas.


Tudo o que fuja disto ou é meia-verdade ou deturpação. Não podemos nos calar, segundo o Presidente Luiz Carlos, diante da suspeição que essa “simples omissão” estendeu a TODOS os atuais conselheiros fazendários, incluindo os representantes de contribuintes.


Quando incompleta, como neste caso, a informação é falsa, é indevida, injusta e imoral!


Divulgando incorreta e incompletamente um fato, desvirtuando-o, permite à pseudo-imprensa atingir a honradez e o bom nome de todo um conjunto de atuais bons profissionais dos mais diversos ramos do conhecimento e da ciência que atuam como conselheiros do CARF, levantando imerecidas suspeitas sobre um órgão que – finalmente – tem sido conduzido com competência, transparência e de forma profissional, visando apenas à defesa do interesse público.


Motivo pelo qual, as entidades Sindicais Patronais REPUDIAM esse tipo de noticiário, desvirtuado e distante da verdade, produzido por alguém contrário aos preceitos jornalísticos e de uma imprensa que distorce a verdade dos fatos.

bottom of page