Otimismo do empresário com a Black Friday diminui, aponta Boa Vista

Levantamento da empresa de análise de crédito aponta que 44% dos empresários do país, de diferentes setores, esperam aumento de faturamento na data. Eram 54% em 2021


O otimismo dos empresários brasileiros com a Black Friday deste ano é menor que no ano anterior. Segundo levantamento da Boa Vista, apenas 44% esperam aumento do faturamento na data, enquanto em 2021, essa era a expectativa de 54% deles.


Com relação ao volume de vendas, 50% acreditam que será superior ao de igual data do ano passado. Em 2021, eram 55% os que faziam esta estimativa.


Por outro lado, o levantamento revelou um aumento expressivo na intenção de conceder descontos quando comparado ao mesmo período do ano passado. Este ano, 33% afirmaram que apostarão nesta estratégia, enquanto em 2021 eram 22%.


CONTRATAÇÕES

O cenário para contratação de mão de obra e estoque extra para a data comemorativa é cauteloso. A pesquisa mostrou que 77% dos empresários não pretendem contratar, sendo que para 76% dos que têm esse posicionamento, o quadro atual de colaboradores já seria suficiente.


A grande maioria, 71% dos entrevistados, não pretendem fazer estoque extra para a Black Friday, índice que é de 58% no varejo. De modo geral, os motivos de não reforçar o estoque são: falta de capital de giro (53%), estoque suficiente (20%), e queda das vendas no pós-pandemia (27%).


Para Flávio Calife, economista responsável pela área de Indicadores e Estudos Econômicos da Boa Vista, os empresários precisam agir com prudência e buscar alternativas que atraiam a atenção dos consumidores.


“Os setores precisam ser criativos para tentar alavancar as vendas. O varejo, por exemplo, vai apostar, ao mesmo tempo, nos descontos (64%), em campanhas nas redes sociais (47%), além de criar promoções para a data (43%). Já os setores da indústria e serviços, além destas estratégias, investirão mais em novas formas de pagamento e no aumento do prazo de pagamento”, afirma.


VAREJO

A pesquisa realizada pela Boa Vista traz um recorte sobre a expectativa dos diferentes setores da economia (varejo, indústria e serviços) para a data.


O índice de otimismo dos varejistas sofreu uma queda de 9 pontos percentuais entre 2021 e 2022. Para 53% dos empresários do varejo haverá aumento no volume de vendas deste ano (no ano passado eram 62%).


Outros 29% creem que as vendas ficarão no mesmo patamar de 2021 e 18% acreditam que haverá diminuição em relação ao ano anterior.


Quanto ao faturamento por setor, os mais otimistas são os varejistas: 50% deles esperam faturar mais neste ano de 2022. Mesmo assim, o otimismo no varejo era maior em 2021, quando a expectativa de aumentar as receitas na Black Friday em relação ao ano anterior atingia 62%.



FONTE: dcomercio.com.br