Preços de aluguel de imóveis residenciais aumentam 1,3% em agosto no país

Preço médio do aluguel de um imóvel residencial chega a R$ 35,37/m² em agosto nas cidades brasileiras, segundo o Índice FipeZAP+


O preço médio dos aluguéis de imóveis no país subiu 1,30% em agosto, resultado que corresponde a uma desaceleração frente às variações observadas nos quatro meses anteriores: abril (+1,84%), maio (+1,70%), junho (+1,58%) e julho (+1,37%). Os dados são do Índice FipeZAP+ e foram divulgados nesta terça-feira, 13.

A variação média do aluguel residencial registrada pelo índice superou a inflação mensal ao consumidor medida pelo IPCA/IBGE (-0,36%), bem como o comportamento dos preços da economia brasileira registrado pelo IGP-M/FGV (-0,70%).

Entre as 25 cidades monitoradas, Joinville (-0,76%), São José (-1,70%) e Salvador (-0,30%) registraram queda nos preços. Considerando as 11 capitais onde os preços de locação residencial são acompanhados, as seguintes variações foram observadas: Fortaleza (+3,17%); Goiânia (+2,26%); Florianópolis (+2,26%); Brasília (+2,07%); Curitiba (+1,96%); Belo Horizonte (+1,33%); São Paulo (+1,18%); Rio de Janeiro (+1,18%); Porto Alegre (+0,98%) e Recife (+0,97%).

Balanço parcial de 2022

De janeiro a agosto, o Índice FipeZAP+ de Locação Residencial acumulou uma alta de 12,42%, variação que supera a inflação calculada pelo IPCA/IBGE (+4,39%) e pelo IGP-M/FGV (+7,63%) nesse mesmo intervalo.

Das 25 cidades monitoradas, 24 registraram elevação de preços de locação residencial, incluindo todas as 11 capitais acompanhadas: Florianópolis (+24,24%); Goiânia (+23,60%); Fortaleza (+21,39%); Curitiba (+17,58%); Belo Horizonte (+15,59%); Salvador (+15,44%); Rio de Janeiro (+13,73%); Recife (+13,48%); São Paulo (+10,91%); Brasília (+5,99%); e Porto Alegre (+4,98%).

Análise dos últimos 12 meses

Nos últimos 12 meses, o índice acumulou um avanço de 15,31%, variação superior à inflação acumulada pelo IPCA/IBGE (+8,73%) e pelo IGP-M/FGV (+8,59%).

Todas as 25 cidades monitoradas pelo índice registraram elevação dos preços em suas respectivas localidades, com destaque à Florianópolis (+31,85%); Fortaleza (+28,01%); Goiânia (+25,68%); Curitiba (+23,85%); Belo Horizonte (+19,51%); Recife (+18,26%); Rio de Janeiro (+16,36%) e Salvador (+16,21%); São Paulo (+12,53%); Brasília (+7,23%); e Porto Alegre (+7,08%).

Preço médio do aluguel em agosto

Com base nas 25 cidades monitoradas pelo índice, o preço médio do aluguel de imóveis residenciais foi de R$ 35,37/m² no mês de agosto.

Na comparação com as 11 capitais avaliadas, São Paulo apresentou o maior preço médio de locação residencial do período (R$ 44,03/m²), seguida pelos valores médios de aluguel em Recife (R$ 40,40/m²), Florianópolis (R$ 36,93/m²), Rio de Janeiro (R$ 36,44/m²) e Brasília (R$ 36,04/m²).

Já entre as capitais com menor valor de locação residencial, estão Fortaleza (R$ 23,06/m²), Goiânia (R$ 24,26/m²), Porto Alegre (R$ 26,15/m²) e Curitiba (R$ 27,98/m²).

FONTE: exame.com