Registros de inadimplentes crescem 2,1% em setembro, aponta Boa Vista

No ano, o indicador acumula alta de 16,3% e a tendência é continuar crescendo por conta do baixo nível de renda real e dos juros maiores


O volume de inadimplentes registrado no banco de dados da Boa Vista cresceu 2,1% em setembro, na comparação com o resultado de agosto. Essa foi a terceira alta mensal seguida do indicador, que no ano já acumula elevação de 16,3%.


“A melhora observada no mercado de trabalho ao longo dos últimos meses e o alívio da pressão inflacionária não foram suficientes, até aqui, para conter o avanço nos registros de inadimplentes”, diz Flávio Calife, economista da Boa Vista.


Segundo ele, os números da Boa Vista já refletem no aumento da taxa de inadimplência das famílias divulgada pelo Banco Central, que em agosto chegou a 5,62% e superou o pico observado em maio de 2020, de 5,60%.


“A tendência de alta nos registros ainda é forte e deve ser mantida até o final do ano em função do baixo nível de renda real dos trabalhadores e dos juros maiores”, afirma Calife.

Na comparação com setembro de 2021, a alta foi de 31,3%. O forte avanço do indicador na variação interanual contribuiu para intensificar a tendência de crescimento da curva de longo prazo, medida pela análise acumulada em 12 meses, que passou de 12,3%, até agosto, para 15,3% na aferição atual.



RECUPERAÇÃO DE CRÉDITO

Já os registros de recuperação de crédito da Boa Vista avançaram 0,9% na comparação mensal. No ano, o ritmo de crescimento passou de 10,2% para 11,1% entre os meses de agosto e setembro, enquanto no acumulado em 12 meses a alta atingiu 8,9%, ante 7,3%.


“Vale lembrar ainda que parte desse aumento no mês e nas análises acumuladas acaba sendo reflexo do aumento no fluxo de inadimplentes, que tem sido forte. Desta forma, é possível que o indicador continue nessa tendência no decorrer do quarto trimestre, uma vez que o indicador de registros de inadimplentes não sinaliza estar próximo de um ponto de inflexão”, diz o economista da Boa Vista.


FONTE: dcomercio.com.br