RP: Fortalecendo e empoderando as mulheres


Fotos: Guilherme Sircili / PMRP

Segundo dados da recente pesquisa encomendada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, uma em cada quatro mulheres, acima de 16 anos, afirma ter sofrido algum tipo de violência no último ano. Isso significa que 17 milhões de mulheres sofrem violência física, psicológica ou sexual.

No Brasil, uma mulher é vítima de estupro a cada oito minutos. Por dia, três mulheres morrem por feminicídio e 30 mulheres sofrem agressão física a cada hora. Os dados alarmantes são do 14º Anuário Brasileiro de Segurança Pública. Em Ribeirão Preto, a Secretaria de Assistência Social, através do Núcleo de Atendimento Especializado à Mulher – NAEM registrou aumento de 30% nos casos de violência entre março e dezembro de 2020, se comparado ao mesmo período de 2019.

“Ribeirão tem avançado muito na luta pelo fim da violência contra a mulher. Além da ampliação dos canais do Fale Assistência Social – FAS, a Semas criou o projeto FloresSer, em parceria com o Atelier Floral. Ganhamos recentemente a Vara da Violência Doméstica e Familiar contra as mulheres e estabelecemos amplo diálogo com o juiz titular, Dr. Caio Melluso. E a sinergia com o governo estadual nos permitirá ser sede também de uma ‘Casa da Mulher’, onde poderemos acolher toda a rede protetiva, realizar os atendimentos e principalmente avançar com a questão econômica e independência financeira dessas mulheres. Estamos no caminho certo”, comenta Renata Corrêa, secretária de Assistência Social.

Este ano, em comemoração aos 15 anos da Lei Maria da Penha, a Semas, através do NAEM, lançou ações de apoio, incentivo e acolhimento para mulheres em vulnerabilidade social ou vítimas de violência.

O projeto FloresSer capacitou mão de obra para o universo das flores, com que aconteceram uma vez por semana, durante quatro semanas. Uma das mulheres que fizeram o curso já está inserida no mercado de trabalho, resgatando sua autonomia emocional e financeira.

A Semas, em parceria com a Secretaria de Inovação e Desenvolvimento, Sebrae e Banco do Povo, também realizou o projeto “Renda Mulher”, para facilitar o acesso às linhas de crédito exclusivas para mulheres empreendedoras. Durante uma semana foram realizadas palestras sobre o tema nos CRAS e o evento de encerramento aconteceu na Esplanada do Theatro Pedro II, onde passaram por atendimento e esclarecimentos mais de 100 mulheres.

A rede protetiva da mulher em Ribeirão Preto está ainda mais forte com a implantação da nova Vara de Violência Doméstica e Familiar e ganhará um reforço positivo ainda maior com a chegada da ‘Casa da Mulher’, programa do Governo do Estado que reforçará a proteção, o atendimento e o acolhimento das mulheres na cidade.


Fonte: https://www.ribeiraopreto.sp.gov.br/portal/noticia/fortalecendo-e-empoderando-as-mulheres