Veja a previsão para liberação da internet 5G em Ribeirão

Em São Paulo, a capital será a primeira cidade com a operação da internet 5G liberada, já a partir desta quinta (4)


A cidade de São Paulo será a primeira no estado a ter a internet 5G liberada - a partir desta quinta-feira (4). Enquanto isso, municípios como Ribeirão Preto devem aguardar um pouco mais para ter acesso à tecnologia.


De acordo com o cronograma divulgado pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), a liberação da faixa de 3,5 GHz para o 5G em cidades com mais de 500 mil habitantes, como é o caso de Ribeirão Preto, deve acontecer apenas a partir de 1º de janeiro de 2023.


Até lá, o cronograma prevê a liberação da frequência para capitais de estados e o Distrito Federal. No Brasil, já foram liberadas as operações 5G de forma antecipada em Belo Horizonte-MG, João Pessoa-PB e Porto Alegre-RS.


Já liberação da frequência para os municípios com mais de 200 mil habitantes deve acontecer a partir de 30 de junho de 2023. Nesta data, também será liberada a operação da tecnologia em, pelo menos, 25% das cidades com população de até 30 mil habitantes.


Um ano depois, em 30 de junho de 2024, será liberada a frequência do 5G em cidades com mais de 100 mil pessoas e em, pelo menos, 50% dos municípios com população de até 30 mil habitantes.


Em 30 de junho de 2022 será liberada a operação da internet 5G em 75% dos municípios restantes com população de até 30 mil habitantes. Por fim, em 1º de janeiro de 2026 a faixa 3,5 GHz será liberada para operação do 5G em todos os municípios brasileiros.

Antecipação


Contudo, a Anatel reforça que os prazos podem ser antecipados. Para isso, é necessário que as condições necessárias para o funcionamento da tecnologia 5G estejam disponíveis.


Essas condições consistem no início das atividades associadas à migração das parabólicas para a banda Ku e na conclusão das atividades associadas à desocupação da faixa de 3.625 MHz a 3.700 MHz e à mitigação de interferências na faixa de 3.700 MHz a 4.200 MHz.


Essas atividades são realizadas pela EAF (Siga Antenado), entidade criada para isso por determinação do Edital 5G. A ordem de execução dessas atividades segue critérios técnicos e logísticos, definidos pela EAF que permitam cumprir a data definida no Edital 5G.


FONTE: acidadeon.com